Os Estudos Galegos na Bahia

Elena Veiga

Professora-leitora de galego na Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Para compreender a importância do Centro de Estudos da Língua e cultura Galegas (CELGA) na Bahia é preciso que conheçamos também a importância da universidade na que se integra. A Universidade Federal da Bahia é uma instituição pública de ensino superior fundada o 18 de fevereiro de 1808, quando o Príncipe Regente Dom João VI instituiu a Escola de Cirurgia da Bahia, primeira titulação universitária do Brasil. Ainda no século XIX, incorporou os diplomas de Farmácia (1832) e Odontologia (1864), a Academia de Belas Artes (1877), Direito (1891) e a Escola Politécnica (1896). No século XX, Isaías Alves cria a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (1941) à que está ligada o CELGA.

A UFBA é hoje considerada a maior e mais influente universidade do Estado da Bahía. Tem a sua sede na cidade de Salvador e um campus avançado no interior, localizado em Vitória da Conquista. É uma instituição mantida pelo Governo Federal do Brasil, vinculada ao Ministério de Educação e que possui regime jurídico de autarquia. Oferece até 112 titulações de grau diferentes e 165 cursos de pós-graduação. Conta com mais de 41.000 alunos e 2.400 professores.

A tradição dos estudos galegos na cidade de Salvador começa no 1975, ano em que vários professores e alunos da área de Letras Vernáculas da UFBA fundaram o CEG (Centro de Estudos Galegos). Porém, não foi até 1995 quando se cria o novo CELGA, fruto do convênio de colaboração assinado pela UFBA e a Secretaria Geral de Política Linguística da Xunta de Galicia.

Sem dúvida, se há uma figura que se caracterize pela sua importância na fundação e desenvolvimento dos estudos galegos na Bahía, essa foi Rosario Suárez Albán, mulher que dedicou toda a sua trajetória acadêmica à Galícia, à sua língua, à sua literatura e à sua cultura. Filha de emigrantes galegos na Bahia, foi uma grande divulgadora da pesquisa sobre diversos aspetos relacionados com a terra dos seus antepassados, prestando especial atenção ao romanceiro galego. Várias foram as iniciativas que nos últimos anos tentaram homenagear a figura de Rosario Suárez Albán desde o CELGA da UFBA. Pensamos, por exemplo, no I Encontro Brasileiro de Estudos Galegos, que se celebrou na Universidade Federal da Bahia entre os dias 13 e 15 de abril de 2015. Constituiu um evento que congregou a boa parte das pessoas que desde o Brasil trabalha cuma perspectiva científica no estudo da língua, a cultura e a literatura galegas. Aliás, contou com a participação do Sr. Valentín García, Secretário Geral de Política Linguística da Xunta de Galicia, e de cinco grandes pesquisadores chegados da Galícia: Rosario Álvarez, Henrique Monteagudo, Pilar Cagiao, Ana Boullón e Gonzalo Navaza.

Aproveitou-se a ocasião para apresentar publicamente duas obras em que o equipo do CELGA leva tempo trabalhando: a opera omnia da professora Rosario Suárez Albán (vesão preliminar) e o documentário sobre a sua vida e a história dos estudos galegos na Bahia e no mundo.

As jornadas também foram importantes para a consolidação de projetos de pesquisa em que estão implicadas as universidades galegas e a UFBA (junto com outras universidades brasileiras), como o Tesouro do Léxico Patrimonial Galego e Português. Serviu também para promover a cooperação em outras áreas de estudo como a Sociolinguística, a Dialectologia e a Onomástica, em que a Galicia é referente mundial. Além disso, foi uma boa divulgação do sistema universitário galego, ao que cada vez mais brasileiros acodem para cursar os seus estudos de pós-graduação.

Contou com 74 participantes, oriundos de diversas partes do Brasil e da Galicia, com um número expressivo de sessões de comunicações, sessões coordenadas e conferências. Sem nenhuma dúvida, foi um evento que marcou a história dos estudos galegos universitários no Brasil, contando com menções elogiosas de parte de diversos órganos e instituições de prestígio.

O CELGA está integrado na estrutura do Instituto de Letras da UFBA, dentro do Departamento de Letras Românicas. Mailson dos Santos Lopes, professor titular do mesmo departamento, é o coordenador. Elena Veiga Rilo é a atual leitora.

Oferecem-se três matérias integradas no currículo de Letras: Noções de língua e literatura galegas, Cultura galega e Estudos de literatura galega contemporânea. São matérias eletivas, mas por causa da crescente demanda está-se lutando porque sejam estas matérias optativas. Essa crescente demanda de alunos que querem cursar as matérias é devida à promoção do CELGA através de atividades de extensão, também através de acordos com grupos de pesquisa locais e da posta em marcha de projetos comuns.

O fato de que cada ano o CELGA convoque um concurso de trabalhos que podem versar sobre qualquer aspeto da nossa língua ou da nossa cultura fez que o interesse pela escolha das matérias tenha aumentado. É um concurso aberto a todos os alunos que cursaram alguma das matérias de galego do currículo do Instituto de Letras da UFBA e o prêmio para o melhor original consiste numa viagem a Santiago de Compostela para assistir aos Cursos de verão de língua e cultura galegas para pessoas de fora da Galícia.

Tem-se colaborado desde há uns anos desde o CELGA com várias revistas que também ajudam a dar a conhecer o trabalho feito para visibilizar a língua, a literatura e a cultura galegas, como pode ser a Revista CRE.

Atualmente, para continuar com essa difusão, o CELGA está trabalhando na renovação do seu site oficial através da colaboração com o Centro de Processamento de Dados (CPD) da UFBA. A nova estrutura de conteúdos e o novo desenho permitirão aos usuários um melhor acesso à informação e facilitarão a interação com a equipa do CELGA, que poderá administrar o site de maneira autônoma. Deste jeito, se poderão dispor no portal os anúncios dos eventos programados, os temários das matérias, o histórico de produção científica ou links a ferramentas online fundamentais (como, por exemplo, o dicionário da Real Academia Galega), entre outras questões de interesse para os alunos e o público geral.

Criou-se um usuário e uma página do CELGA no facebook (www.facebook.com/ufbacelga), onde o Centro de Estudos da Língua e Cultura Galegas se faz mais visível e accessível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s