Património Imaterial Galego-Português: 20 anos de Ponte…nas ondas!

Santi Veloso

Presidente da Associação Ponte…nas Ondas! e professor de Língua e Literatura Galega em Gondomar

Ponte…nas ondas! ( PNO! ) é uma Associação Cultural e Pedagógica que desde 1995 realiza atividades educativas e culturais na Galiza e no Norte de Portugal.

O nome da Associação deriva da atividade que lhe deu origem, uma jornada de rádio entre escolas das duas margens do rio Minho, uma ponte de comunicação motivada pela fronteira e, desta feita, uma ponte nas ondas.

Com o alargamento da jornada de comunicação interescolar a outros estabelecimentos de ensino e realidades, designadamente através da posterior utilização das TICs, emerge a descoberta de um património comum a ambos os lados da fronteira.

Em 2001, a Associação abraça o projeto da UNESCO e difunde “A rota do escravo”, passando a partir daí a centrar as suas ações no património imaterial. Neste contexto, impulsionada pelas primeiras proclamações das Obras-primas do Património Oral e Imaterial emerge a primeira Candidatura do Património Imaterial Galego-Português.

A proposta de candidatura é apresentada aos governos de Portugal e de Espanha por uma comissão de professores e assessores da Associação depois de um importante trabalho de documentação, investigação, trabalho de campo e um intenso labor de divulgação realizado pelas escolas da Euro Região Galiza-Norte de Portugal. Posteriormente, em Paris, é feita a entrega da Candidatura por uma representação da Associação juntamente com a representação diplomática de Portugal e Espanha na UNESCO.

Com a entrada em vigor da Convenção do Património Cultural Imaterial, o trabalho de PNO! continua centrado na preservação, difusão e transmissão deste património comum, razão pela qual passa a dinamizar diversas atividades: Mostras de Património, Concursos de Recolha, Congressos, Jornadas pedagógicas, encontros com pessoas portadoras, etc.

Ao longo destas duas décadas, PNO! foi construindo uma rede de pessoas, escolas, universidades e instituições que procuram o reconhecimento do património imaterial galego-português no mundo.

A ORIGEM

PONTE…NAS ONDAS! nasceu a partir de uma experiência educativa desenvolvida desde 1995 graças à cooperação entre estabelecimentos de ensino básico, secundário e universidades da Galiza (Espanha) e do norte de Portugal, com a participação de diversos países da América.

Trata-se de uma jornada que teve início com a emissão de 12 horas de programação radiofónica realizadas integralmente por alunos galegos e portugueses. A partir de 2003 atingiu as 24 horas de emissão com programas produzidos por mais de 50 escolas. Estudantes do ensino básico, secundário e universitário (desde a IX edição), emitem programas de rádio (nas últimas edições também através da televisão e Internet) elaborados por eles mesmos, ao vivo e em formatos muito diversos: concursos, variedades, música, entrevistas, conexões ao vivo entre diferentes estúdios, etc. Ainda que o galego e o português fossem as línguas comuns da emissão, ao incorporar a participação de centros escolares da Argentina, Cuba, Chile e Colômbia, o castelhano também se incorporou à experiência. Durante a jornada de comunicação os alunos de todos os países participantes são convidados a seguir a programação e a participar ativamente nela.

A motivação para começar esta aventura foi a inauguração de uma ponte arquitetónica entre as localidades de Salvaterra do Minho (Espanha) e Monção (Portugal); então, um grupo de 16 escolas decidiram estabelecer uma ponte de comunicação através das ondas de rádio. Naquele ano usaram-se os estúdios da rádio comercial “Ecos da Raia” de Monção (Portugal) e outro “escolar” provisório situado na Casa da Cultura em Salvaterra do Minho (Espanha); os protagonistas da experiência viveram com muita emoção aquela primeira jornada experimental de rádio transfronteiriça e o sucesso obtido motivou sua continuidade.

O funcionamento básico de PONTE…nas ondas! foi evoluindo em cada edição. O esquema de preparação por parte dos professores mantém-se no essencial. Tudo começa com o início do ano letivo: o corpo docente representante das escolas que vão participar na edição reúnem para decidir o tema central que será proposto aos participantes e os primeiros passos a dar. Depois vem o trabalho nas escolas: animá-los para participarem na rádio escolar ou na elaboração de um programa audiovisual.

Em cada edição há um tema geral à volta do qual gira toda a programação e sobre o qual se trabalha ao longo do ano nas escolas participantes.

No dia da emissão é necessário ter preparada uma grelha de programação muito clara na qual para cada programa esteja prevista a respetiva hora de emissão, o título, as horas para as conexões ao vivo, etc. É de referir que chegaram a ser realizadas jornadas de programação a partir de 7 estúdios de rádio situados nos dois lados da fronteira galego-portuguesa.

Paralelamente aos programas, e durante toda a jornada, são dinamizados concursos e diferentes formas de participação com recurso a outros meios de comunicação.

Nas últimas edições apostou-se nos conteúdos audiovisuais, e pela possibilidade de ouvir e ver a programação em qualquer momento, graças à colaboração de UVIGO-TV da Universidade de Vigo.

dCartel XII PNO.2006.jpg
Cartaz de Ponte…nas ondas 2006

A EVOLUÇÃO DA JORNADA DE COMUNICAÇÃO

Ponte…nas ondas! sofreu uma grande evolução desde o seu início. As novas tecnologias foram-se incorporando pouco a pouco e hoje em dia a Internet é um meio que torna possível que esta experiência chegue a lugares aos quais há uns anos atrás era impensável chegar. A emissão do sinal de televisão por Internet realizada por UVIGO-TV (a televisão da Universidade de Vigo) faz com que a experiência tenha já um enfoque multimídia em que o audiovisual adquire todo o protagonismo, pois permite a emissão a partir da Web e, desta forma, um maior seguimento nas escolas.

Durante o dia da emissão recebem-se mensagens de todo o mundo de pessoas que estão a seguir a programação através da Internet; também funciona o correio eletrónico, o chat para conversar ao vivo durante a jornada e um forum para deixar mensagens sobre os programas que se estão a emitir.

Em 1998, ano em que a Internet estava a emergir, e graças à colaboração da companhia Telefónica de Espanha, fez-se a primeira emissão por Internet. A partir daí, a Rede foi um aliado imprescindível.

Na VIII edição, em 2002, foi estabelecida comunicação através de uma videoconferência profissional entre o estúdio de rádio escolar instalado na Casa da Cultura de Salvaterra de Minho, um colégio de Maputo ( Moçambique ) e o maior colégio público do Rio de Janeiro, o Colégio Pedro II. Foi ainda realizada a emissão ao vivo a partir de sete estúdios de rádio.

Os meios de comunicação: rádio, televisão e imprensa escrita, colaboraram com esta experiência difundindo informação sobre esta jornada. Outro grande passo foi a incorporação do corpo discente universitário que tornou possível que a emissão passasse a durar 24 horas, completando assim o ciclo educativo do ensino formal.

 UM TEMA COMUM, O PATRIMÓNIO

Nas últimas edições, a jornada dedicou-se a diversos âmbitos do Património Imaterial comum à Galiza e a Portugal e presente nos países de língua e cultura galego-portuguesa. O património imaterial foi objeto, desde a primeira proclamação das Obras-primas do Património Imaterial em 2001 pela UNESCO, de uma especial divulgação nos estabelecimentos de ensino participantes na jornada de comunicação.

Através do trabalho desenvolvido, tanto para a preparação dos programas como nos programas em si, os alunos foram descobrindo o património comum aos dois territórios, ficando essa experiência evidente em muitos programas audiovisuais através da participação direta de muitos meninos do outro lado da fronteira aos quais se lhes pedia que chamassem em direto para completar adivinhas, refrães, ou até que procurassem outros similares na sua língua.

Toda esta experiência com o património abre novas linhas de trabalho para a Associação e dá lugar à apresentação de uma Candidatura Multinacional na UNESCO.

Estes foram os temas das últimas edições da jornada de comunicação:

VIII- Edição 2002: ” O património imaterial “

IX Edição 2003: ” O mar e nós, sós “

X Edição 2004: ” O património vivo”

XI Edição 2005: ” 1 património para o futuro “

XII Edição 2006: ” Os sons da PONTE”

XIII Edição 2007: ” Na Rede do Património”

XIV Edição 2008: ” Identidade e território”

XV Edição 2009: ” O património dos Tesouros Vivos “

XVI Edição 2010: ” O tesouro dos avós “

XVII Edição 2011: “ As bibliotecas vivas ”

XVIII Edição 2012: “ Ponte…a contar! ”

XIX Edição 2013: “ Ponte…a brincar! ”

XX Edição 2014: “ Vinte…nas ondas! ”

Foram realizadas 20 edições desta jornada de comunicação interescolar com a participação de mais de 800 estabelecimentos escolares de Espanha e de Portugal juntamente com outros da América e África.

Na atualidade, as escolas preparam os seus próprios programas audiovisuais e desde PNO! divulgam-se a todo o mundo.

Estudo Salvaterra.JPG
Estudio de rádio em Salvaterra do Minho para o projeto Ponte nas…ondas

AS ATIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO

Para além da jornada de comunicação interescolar, que tem sido a de maior participação e projeção, a Associação PNO! tem vindo a realizar diversos projetos que procuram a difusão, transmissão e valorização do Património Imaterial Galego Português.

  • Mostras da oralidade galego-portuguesa

Atividade para divulgar o Património Imaterial Galego Português em toda a Euro Região da Galiza e Norte de Portugal. A Mostra da Oralidade Galego-Portuguesa pretende dar a conhecer num evento único exemplos da tradição oral galego-portuguesa juntando a expressão oral, o teatro e a música.

Desde a primeira edição foram realizadas 10 mostras em diferentes lugares da Galiza e do Norte de Portugal com a participação de pessoas portadoras e grupos que trabalham com património imaterial.

  • Encontro de portadores do património imaterial galego-português (Melgaço 2005)

Tratou-se de um encontro de portadores do património para dar visibilidade à Candidatura do Património Imaterial Galego-Português, apresentada na UNESCO. Durante três dias mostraram-se práticas e fizeram-se demonstrações de expressões representativas do património imaterial galego-português.

  • Certame de Recolha da Tradição Oral Galego-Portuguesa (2006)

É uma atividade destinada a recolher amostras do património imaterial galego-português de âmbito educativo para que os alunos/as descubram aquelas expressões do património mais próximas. As recolhas vinham acompanhadas da correspondente ficha técnica e a transcrição. Tratava-se do único certame dirigido aos estabelecimentos escolares da Euro região Galiza-Norte de Portugal.

  • Publicações de livros, discos e dvd relacionados com o património imaterial galego-português

Ao longo destas décadas, paralelamente às atividades centradas na comunicação e no património cultural, Ponte…nas ondas! promoveu edições e publicações que se converteram num referente no que diz respeito ao trabalho de produção de materiais didáticos da cultura galego-portuguesa.

MENINOS CANTORES ( 2005 ). O primeiro projeto conjunto entre escolas de dois países da União Europeia à propósito de um património comum. Disco-livro-dvd realizado por 17 estabelecimentos escolares da Galiza e do Norte Portugal com canções tradicionais e documentário sobre o Património Imaterial Galego Português. Publicou-se em galego, português, espanhol e inglês. ( www.meninoscantores.com )

CORES DO ATLÂNTICO (2010 ). Disco-livro sobre as cantigas de amigo medievais da tradição oral galego-portuguesa realizado com a artista brasileira Socorro Lira e a professora da Universidade de Poitiers, Ria Lemaire. O disco contém cantigas medievais de amigo galego-portuguesas interpretadas por artistas brasileiros, africanos, portugueses e galegos. O livro contém um texto de investigação de Ria Lemaire relacionando as cantigas de amigo galego-portuguesas com a tradição oral das mulheres galego-portuguesas.           ( www.coresdoatlantico.com )

NA PONTE ( 2013 ). O livro-CD-DVD NA PONTE é uma memória da travessia de Ponte…nas ondas! ao longo destas duas décadas. O CD recolhe composições de artistas brasileiros, africanos, portugueses e galegos para PNO! O livro recolhe igualmente artigos de professores, comunicadores, artistas e pessoas que colaboraram com Ponte…nas ondas! O DVD contém um documentário e diverso material audiovisual sobre Ponte…nas ondas! O livro foi editado em galego e estão em edição as versões em espanhol, português e inglês (www.naponte.com) .

REVISTA GALEGA DE EDUCAÇÃO (2015). Monográfico da Revista Galega de Educação dedicado às duas décadas de atividades de PNO! e a sua projeção na lusofonia por altura do 20º aniversário da associação.

  • Congresso internacional “PONTES DE CULTURA, PONTES DE FUTURO” (2010)

Congresso transfronteiriço realizado por ocasião dos 15 anos da associação PNO! Participaram professores, antropólogos, jornalistas e artistas que dissertaram sobre o Património Imaterial Galego Português e o papel de PNO! O congresso teve como temáticas, a educação, o património, as TICs e os meios de comunicação.

O Congresso Internacional ” PONTES DE CULTURA, PONTES DE FUTURO ” sobre os 15 anos de PONTE…nas ondas! apresentou-se como um evento de reflexão e debate sobre a iniciativa de comunicação que nascera no ano 1995 com a denominação de Ponte…nas ondas!

Para avaliar esta etapa de atuações, desenvolvidas fundamentalmente na Euro Região Galiza-Norte de Portugal, a Associação Ponte…nas ondas! organizou este Congresso onde surgiram novas linhas de atividades e propostas apontadas por todos os participantes nos âmbitos da educação, inovação, património cultural galego-português, cultura, tecnologias da informação e da comunicação.

  • Tesouros vivos do mar ( 2013 )

Projeto de recuperação do património marítimo no Concelho galego de A Guarda. Realizou-se um trabalho de recolha de informação, entrevistas e análise documental junto de um conjunto de pessoas portadoras. O resultado concretizou-se num portal Web e na publicação de um livro-DVD sobre o reconhecimento de pessoas e grupos da cultura marítima na câmara municipal da Guarda.

  • Encontros de jogos tradicionais galego-portugueses

Dirigido a escolas dos dois lados da fronteira, esta atividade procura a transmissão dos jogos tradicionais galego-portugueses às novas gerações. Realiza-se anualmente numa localidade da Galiza ou do Norte de Portugal. Foram realizados IX encontros anuais.

  • Candidatura do Património Imaterial Galego-Português

Apresentada por Espanha e Portugal em 2004, concorreu às proclamações das Obras Primas do Património Cultural Imaterial em 2005. Foi a primeira Candidatura promovida por estabelecimentos escolares de dois países europeus. O processo começou em 2002 e a proposta foi elaborada durante dois anos por uma equipa da associação que também conduziu o processo junto dos Estados, sendo a Candidatura entregue pela associação na sede da UNESCO em Paris.

COLABORAÇÕES

Ao longo de duas décadas, a Associação incorporou as atividades ao mundo da cultura. Artistas e escritores galegos, portugueses e brasileiros colaboraram nas diferentes edições da experiência. Uxía, João Afonso, Dulce Pontes, Filipa Pais, Milladoiro, Chico César, Daniela Mercury, José Saramago, Agustín Fernández Paz ou Federico Maior Zaragoza são alguns dos nomes que passaram pela programação da jornada de comunicação interescolar.

Grupos de música galega e portuguesa realizaram gravações especiais promovidas por Ponte…nas ondas! Entre outros exemplos, os gaiteiros Treixadura e os Gaiteiros de Lisboa realizaram uma gravação e um videoclipe conjunto de um tema tradicional comum à Galiza e a Portugal como atividade de apoio à Candidatura do Património Imaterial Galego-Português.

Ponte…nas ondas! foi produtora de um disco-livro-dvd com temas tradicionais galego-portugueses interpretados por alunos de escolas galegas e portuguesas e com a colaboração de artistas de ambos os lados. O projeto denominou-se Meninos Cantores e também foi apresentado à UNESCO como compromisso da transmissão do património imaterial às gerações mais jovens.

A participação de importantes jornalistas radiofónicos constituiu um importante estímulo e reforço para a experiência. Nos anos 1998 e 1999 a jornalista Julia Otero realizava conexões ao vivo com a jornada radiofónica a partir de Barcelona e dava-a a conhecer em Espanha. No ano 2000 era Iñaki Gabilondo quem estabelecia várias conexões a partir do seu programa “Hoje por hoje”. Também nesse mesmo ano fazia o mesmo Diamantino José a partir da RDP-Antena 1 em Lisboa.

No âmbito do património, antropólogos galegos e portugueses prestam assessoria à associação e colaboram com trabalhos de investigação e documentação. Integraram a equipa que realizou os trabalhos de elaboração do dossiê apresentado na Unesco da Candidatura do Património Imaterial.

Do ponto de vista da inovação e renovação pedagógica, a atividade da associação tem contado com educadores e pedagogos que destacam a singularidade da experiência, designadamente por reunir na sua fórmula única a educação, o património, as TICs e os meios de comunicação.

 RECONHECIMENTOS

Em 2004, a Associação Cultural e Pedagógica PONTE…NAS ONDAS! foi convidada a participar no Foro do Partenariado para a Diversidade que se celebrou na cidade alemã de Flensburg convocado pelo EBLUL ( European Bureau for Lesser Used Languages ) para apresentar esta experiência de comunicação. Nesse forum foi aprovada – por unanimidade- uma resolução por parte da Assembleia Geral do EBLUL na qual se reconheceu a importância do trabalho de Ponte…nas ondas! :

* Por ser uma experiência que contribui para a promoção de uma língua minoritária, para a recuperação da cultura, das tradições e da língua galega e por favorecer a cooperação transfronteriça.

* Por desenvolver valores de respeito mútuo entre jovens de dois territórios vizinhos.

* Por ser um exemplo de boas práticas em matéria de cooperação e promoção da diversidade linguística.

* Por implicar meninos e meninas dentro de um contexto educativo e promover entre eles o uso das novas tecnologias.

Por tudo isto a Assembleia Geral do EBLUL decidiu incentivar outras instituições governamentais e não governamentais a apoiar e patrocinar esta experiência.

A Xunta de Galícia reconhecia todo o trabalho realizado em 2005 com o Prémio Galícia de Comunicação à “Melhor iniciativa no campo da comunicação”.

A Associação de Escritores em Língua Galega ( AELG ) também reconhecia o trabalho de Ponte…nas ondas! nesse mesmo ano com a concessão do prémio “Bos e Xenerosos”, destinados a organizações e entidades que desenvolvam um importante labor cultural.

Em 2013, o Ministério de Cultura, Educação e Desporto de Espanha outorgava a Ponte…nas ondas! o “Selo de boa prática Ibero-americana” tendo em conta, entre outros aspetos, “ a qualidade da experiência na originalidade e criatividade, ao explorar enfoques inovadores adequados ao contexto no qual se desenvolve, transferível a outros meios e países da comunidade Ibero-americana”.

Nesse mesmo ano, a Associação Ponte…nas ondas! foi reconhecida como Juiz Honorário ( Juiz Honorário ) do Couto Misto ( enclave territorial na fronteira galego-portuguesa que gozou de independência no passado ).

Em 2014 a Associação recebe o premio ONDAS (o mais prestigiado prémio de comunicação em Espanha) pela “melhor cobertura informativa do património imaterial galego-português”.

 + info: www.pontenasondas.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s